Comprar apartamento na planta: 6 dicas que você precisa saber

Comprar apartamento na planta

Defina em poucas palavras o que faria de você uma pessoa satisfeita com a vida? Para muitos, a resposta seria: ter a minha casa própria. Essa conquista é mais do que um desejo material, pois muitos sentimentos importantes estão atrelados aí, como a segurança e o conforto da família. Além disso, a casa conta uma história e traduz a nossa personalidade nos ambientes.

Quer descobrir como adquirir o seu de imóvel? Fique tranquilo. Daremos muitas dicas para guiar você até a conquista de um lugar para chamar de seu!

Como comprar apartamento na planta?

Para aproveitar a vantagem de adquirir um apartamento na planta e ir pagando aos poucos, basta aplicar as dicas que daremos a seguir. Vamos ao passo a passo!

1.   Faça um planejamento

Não tem jeito mais eficiente para conquistar o seu apartamento na planta do que realizando um planejamento. A regra básica é somar as receitas e diminuir o valor pelas despesas fixas e variáveis. Caso esteja sobrando pouco ou nada do orçamento, a saída é a famosa economia financeira.

Para isso, corte gastos desnecessários, negocie as dívidas e economize uma porcentagem dos seus ganhos todo mês. Mas quanto poupar? Depende do valor do imóvel e das prestações do financiamento. Alguns decidem limitar em 30% a quantia reservada para poupança. Seria interessante começar a poupar antes de dar entrada no contrato de compra do apartamento.

Sendo assim, você terá controle sobre o dinheiro podendo até injetá-los em fundos de investimentos. Com uma boa rentabilidade, parte das prestações serão pagas pelo retorno sobre o investimento (ROI) conferindo mais “folga” para o seu orçamento.

2.   Escolha a localização

Como você comprará um apartamento que levará algum tempo até ser finalizado, use a estratégia da localização para conseguir lucros a longo prazo. Como assim? Pesquise na cidade onde pretende morar as regiões que estão em valorização ou que sofrerão um aumento da faixa de preços dos imóveis devido a obras e melhorias.

Por exemplo, empreendimentos próximos a importantes vias de acesso, centros comerciais, estações de metrô e parques urbanos, sempre serão valorizados. Regiões em crescimento econômico nas quais estão sendo construídos condomínios residenciais e empresariais de alto padrão indicam prosperidade futura.

Outra vantagem de se comprar na planta é a possibilidade de escolher a localização interna da unidade. Com esse benefício, você consegue optar por uma unidade que ofereça a comodidade que lhe agrada.

3.   Negocie como será o pagamento

Entre os motivos que levam as pessoas a comprar apartamento na planta, um se destaca: as condições de pagamento. Geralmente, são mais amigáveis do que um imóvel pronto. Muitas construtoras oferecem uma boa flexibilização da forma de pagamento. No geral, as opções incluem a quitação à vista ou financiada. Dentro dessas possibilidades, o comprador pode negociar como será feito o pagamento do valor do imóvel. 

Por exemplo, o valor de entrada pode ser parcelado e o restante financiado em várias prestações. Existem duas etapas nas compras financiadas: a pré e a pós entrega das chaves. Na primeira fase, o comprador quita o valor de entrada e vai pagando as prestações do apartamento enquanto está em construção.

Na segunda fase, o comprador pode negociar o pagamento do saldo restante à vista, usando o FGTS caso seja o primeiro imóvel, ou continuar com o financiamento, que pode ser feito com uma instituição financeira ou direto com a construtora. Um detalhe muito favorável é que antes da entrega das chaves a construtora não cobra juros nas prestações, mas apenas uma correção monetária atrelada ao Índice Nacional de Custo da Construção (INCC).

4.   Compare as condições do financiamento

Quando o assunto é financiamento, a diferença entre a taxa de juros cobrada pelas instituições financeiras pode ser grande e impactar no saldo final da dívida. Por isso, a dica é pesquisar e fazer a simulação em vários bancos. De acordo com o portal de notícias G1, os juros para um mesmo produto no Sistema Financeiro Habitacional (SFH), podem variar de 8,33 a 8,99% entre os bancos.

Outro ponto importante a analisar é o sistema de amortização da dívida utilizado. Os mais encontrados são a tabela Price e o de amortização constante (SAC). Qual é o melhor para você pagar o seu apartamento na planta? Depende muito do seu perfil econômico.

O primeiro é ideal para quem não quer comprometer sua renda em longo prazo, pois as parcelas se mantêm fixas e os juros em decréscimo durante o período da dívida. Já o segundo segue a mesma linha de raciocínio (juros menores no decorrer do pagamento), mas com uma diferença: as prestações são maiores no início do financiamento.

5.   Atente-se para as despesas extras

No momento em que decidir comprar apartamento na planta será normal focar a sua atenção no valor do imóvel e esquecer das despesas extras. Por exemplo, no caso de pagamento à vista, o comprador pagará a escritura pública que tem variação de preço conforme a localização da moradia.

Esse documento não é cobrado nos imóveis adquiridos por financiamento. Porém, em ambos os casos é necessário o pagamento do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). Além disso, os bancos recolhem a tarifa da assinatura de financiamento que varia de acordo com a linha de crédito utilizada. Sendo assim, reserve um valor para esses gastos — vale lembrar também de separar o valor que será gasto no cartório.

6.   Analise a reputação da construtora

Por fim, analise com cuidado a reputação da construtora. Lembre-se que depois de assinar o contrato você entrará em uma relação de longo prazo com a empresa e, dependendo do que acontecer, seu sonho de possuir um apartamento pode ser atingido ou destruído. Mas que aspectos avaliar na construtora?

Comece pelo histórico. Em seguida, pesquise sobre as certificações que a empresa recebeu e as parcerias de negócios que possui. Além disso, investigue na internet sobre reclamações, elogios ou comentários sobre os serviços da construtora. Entre no site para conhecer a carteira de imóveis e aproveite para conversar com os atendentes online.

Por último, marque uma visita ao stand de vendas da empresa para visualizar o projeto do apartamento, indagar sobre a personalização dos ambientes, conversar a respeito dos detalhes do contrato etc. Esse contato físico mostrará o nível de profissionalismo do negócio.

Sendo assim, há inúmeras vantagens em adquirir um apartamento na planta. Seguindo as dicas do nosso artigo, com certeza esse processo será mais tranquilo conduzindo ao seu maior objetivo: conquistar seu lar doce lar.

O que achou de nosso artigo? Conseguiu entender como comprar apartamento na planta? Queremos te ajudar a realizar esse sonho! Se ainda ficou com alguma dúvida, entre em contato com os profissionais da construtora e incorporadora MBigucci.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *