Pets em condomínio

Para a felicidade de 37 milhões de brasileiros que possuem pets*, os condomínios estão cada vez mais estruturados para receber os amigos de patas. O objetivo é oferecer bem-estar aos animais e ao mesmo tempo uma convivência harmoniosa entre os moradores.

Pensando nisso, a MBigucci já oferece em muitos dos seus empreendimentos um Pet Place, área própria e equipada para os animais de estimação.  São espaços gramados, com equipamentos para exercícios, área para bebedouro, bancos e toda infraestrutura para donos e pets se divertirem e relaxarem.

Um exemplo é o residencial VERT, Rua Bueno de Andrade, 726 – Aclimação (lei matéria na pág 20). O Pet Place do empreendimento será entregue com bancos de apoio, túnel em lona, hidrante sanitário e grama natural, que, além de sustentável, previne o cansaço excessivo e evita queimaduras nas patinhas dos animais. Vale lembrar ainda que o VERT está a menos de 1 km do Parque da Aclimação, que também é pet friendly. 

Segundo a médica veterinária Fabiana Toneto, que também é cliente MBigucci, os Pet Places trazem vários benefícios: “O espaço específico para o exercício físico com enriquecimento ambiental, a socialização com outros pets e o momento de integração com os humanos são de extremo benefício para o bem-estar do animal que reside em apartamento, evitando o stress e proporcionando uma condição de vida mais positiva para o seu amigo pet”, destaca Fabiana.MBigucci News – Edição 89 – ESPAÇO DO CLIENTE

Legislação – Outra boa notícia para quem não abre mão de ter pet no apartamento é que desde maio de 2019, conforme decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), os condomínios não podem proibir animais de estimação. A única ressalva é quando o pet apresentar risco à segurança e à tranquilidade dos demais moradores. Antes desta decisão, os animais podiam ser proibidos pela Convenção do Condomínio.

Para viver em harmonia

  • Atente-se ao regulamento interno definido por cada condomínio. Áreas comuns, por exemplo, podem ter acesso limitado aos animais;
  • Barulho excessivo pode gerar notificações ou multas;
  • Mantenha o uso de coleira nas áreas comuns, ou focinheira no caso de cães de determinadas raças;
  • Se possível, adestre o pet para maior sociabilidade com os vizinhos;
  • Evite deixar o animal sozinho por muito tempo.
  • Caso precise viajar, deixe-o na casa de amigos, familiares ou com cuidadores de pet profissionais;
  • Recolha sempre os dejetos do animal; 
  • Deixe em dia a vacinação do seu melhor amigo;
  • Redes de proteção nas janelas e sacadas são essenciais para a segurança dos bichinhos;
  • Animais silvestres ou exóticos (iguanas, cobras, papagaios, araras, tartarugas) requerem licenças ambientais junto ao IBAMA;

Agora, caso seus planos ainda sejam escolher um pet, opte por adotar aqueles com temperamento e necessidades adequadas ao seu estilo de vida e ao seu lar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *