Nova regra ortográfica – Veja o que mudou

Assembléia ou assembleia? Lêem ou leem? Infraestrutura ou infraestrutura? Freqüente ou frequente? Desde janeiro de 2009, quando passou a vigorar o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, as segundas opções das grafias citadas acima são as corretas. A reforma ortográfica altera aproximadamente 0,5% das palavras existentes em nosso vocabulário, mas não se preocupe, pois os brasileiros terão até o ano de 2012 para se adaptar completamente. De uma forma geral, as mudanças estão na eliminação de alguns acentos, uma nova padronização para o hífen e a volta das letras “k”, “w” e “y”.

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa foi assinado em 16 de dezembro de 1990 (isso mesmo, há 19 anos) por Brasil, Portugal, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Angola,
Moçambique, Guiné-Bissau e, posteriormente, por Timor Leste, que integram a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). O objetivo é unificar a grafia nestes
países, simplificando o idioma. Entretanto, as alterações restringem-se à língua escrita, não afetando em nenhum aspecto a língua falada.

Abaixo apresentamos as principais regras alteradas:

Veja como fica:
O alfabeto passa a ter 26 letras, com a volta oficial das letras: k, w e y, que continuam a ser usadas em palavras estrangeiras já incorporadas ao português como show, playground, download, megabyte.

Trema – o sinal gráfico de dois pontos que era utilizado em cima do “u” simplesmente deixou de existir, mas a pronúncia continua a mesma.

Como era Como fica
cinqüenta………………cinquenta
freqüente………………frequente
sagüi………………….sagui
tranqüilo………………tranquilo

Acento diferencial (agudo ou circunflexo) – era utilizado para identificar palavras que têm a mesma pronúncia, como pára (forma verbal) e para (preposição). Com a reforma, este tipo de acento deixa de existir.

Como era Como fica
O trânsito pára todas as manhãs……… O trânsito para todas as manhãs
O pêlo do gato é macio……………….O pelo do gato é macio
Ele mora no pólo Norte……………….Ele mora no polo Norte
Gostava de jogar pólo………………..Gostava de jogar polo
A pêra estava doce…………………..A pera estava doce

Atenção:
Permanece o acento diferencial do verbo pôde, no passado, para não confundir com pode, no presente. Também está mantido o acento do verbo pôr, para diferenciar da preposição por. Os verbos ter, vir e seus derivados mantêm o acento no plural: ele tem, eles têm, ele vem, eles vêm, ele mantém, eles mantêm.

Acento circunflexo – desaparece nas palavras terminadas em “eem” e “oo (s)”

Como era Como fica
enjôo…………………………………enjoo
vôo…………………………………..voo
perdôo………………………………..perdoo
magôo…………………………………magoo
crêem…………………………………creem
dêem………………………………….deem
vêem (verbo ver)……………………… veem
lêem………………………………….leem

Acento agudo – não se usa mais nos ditongos abertos das palavras paroxítonas

Como era Como fica
assembléia……………………………. assembleia
heróico………………………………..heroico
idéia………………………………….ideia
Coréia…………………………………Coreia
platéia………………………………..plateia
apóio………………………………….apoio

Atenção: continuam a ser acentuadas as palavras troféu, troféus, herói, heróis, papéis, anéis, dói, céu, chapéu – assim como todas as demais oxítonas e monossílabos terminados em éi, éu e ói no singular ou plural.

Hífen – Não se usa mais:
Quando o prefixo terminar em vogal e o segundo elemento começar com as consoantes “r” ou “s”.
Neste caso duplicam-se as letras, exemplos: antissocial, ultrassom, contrarregra, antirreligioso, antissemita;
Quando o prefixo terminar em vogal e o segundo elemento começar com uma vogal diferente, exemplos: infraestrutura, antiaéreo, autoescola, antieducativo, autoestrada, extraescolar, semiaberto;

Quando o prefixo terminar em vogal e o segundo elemento começar com consoantes diferentes de “r” ou “s”, como anteprojeto, autopeça, microcomputador, geopolítica, semicírculo.

Sempre com o prefixo vice, ex, pós, pré, pro, sem e além.
Exemplos: vice-presidente, ex-aluno, pós-graduação, sem-terra, pré-vestibular;
Quando a primeira palavra terminar em vogal e a segunda começar com a mesma vogal: micro-ondas, contra-ataque, anti-inflamatório;
Quando o primeiro elemento terminar em uma consoante e o segundo iniciar com a mesma consoante: inter-regional, inter-racial, super-resistente, super-romântico, super-racista;
Quando a segunda palavra for iniciada por “h”: minihotel, super-homem, anti-higiênico, a exceção é a palavra subumano, que se escreve sem o “h”.

Para não errar:
A Editora Melhoramentos disponibiliza gratuitamente o download do Guia Prático da Nova Ortografia Michaelis. O arquivo, em PDF, pode ser acessado no site:
www.scribd.com/doc/10047885/Guia-Reforma-Ortografica-Melhoramentos;

A Microsoft também está trabalhando no pacote de atualização do Office com a nova ortografia.
A atualização deverá ser gratuita, mas ainda não tem data prevista. Acompanhe as novidades pelo site:
www.microsoft.com.br;

No portal da Língua Portuguesa www.portaldalinguaportuguesa.org é possível acessar um dicionário com o vocabulário de mudança, além de uma lista em ordem alfabética
com todas as palavras que sofreram alteração.

One Comment on “Nova regra ortográfica – Veja o que mudou”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *