Empreendedorismo nas Entidades de Classe

Escrito por Milton Bigucci

Sempre gosto de ressaltar a importância da participação em entidades sociais e profissionais, onde agregamos, além de muito conhecimento, muitas amizades e contatos. Desde bem jovem, sempre participei das associações e clubes e indico isso a todos. O importante é estarmos sempre contribuindo para o crescimento das pessoas e do setor no qual atuamos.

Lembro com carinho aqui de algumas entidades que já participei ou ainda participo e outras que ajudei a fundar e já dirigi, como o Secovi (Diretoria do Interior – fui vice-presidente), a Associação Comercial de São Paulo (ACSP/Distrital Ipiranga – fui superintendente), o Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro (CAMP/Ipiranga – ajudei a fundar), a Federação do Patrulheirismo, a Associação dos Construtores, Imobiliárias e Administradoras do Grande ABC (ACIGABC – fundei), a Fiesp/Deconcic (Depto.de Construção Civil), o Lions Clube, Lar Pequeno Leão, Associação dos Amigos da Polícia Militar (AAPM – participo desde a fundação), Clube Atlético Ypiranga (CAY – participo há mil anos), Sociedade Amigos do Jardim Acapulco (SAJA), entre outras, mas o mais importante de tudo são os relacionamentos que fazemos. Até hoje mantenho muitas amizades iniciadas nas entidades. 

Em praticamente todas as quais participei, aliei: empreendedorismo, ações sociais e futebol. Se já tinha uma dessas três coisas na entidade, eu participava; se não tinha, eu sempre dava um jeito de criar.

Curiosidade: a primeira entidade que participei foi na Linhas Corrente, a segunda empresa que trabalhei com carteira assinada em 1957. Tinha 15 anos de idade na época. Era o “Linhas para Coser Esporte Clube”, participava jogando pingue-pongue.

Fico muito feliz ao ver meus filhos vendo a importância e dando continuidade nos trabalhos junto às entidades, como meu filho Milton Bigucci Junior, que é diretor voluntário do Lar Pequeno Leão, e em 2019 foi eleito presidente da ACIGABC. Ele que já era vice-presidente em 2018. A Roberta é diretora do Secovi-SP, atuando como coordenadora de Projetos Sociais Especiais, foi designada por 3 mandatos seguidos à esta coordenadoria. Espero em breve ver os netos também atuantes nas entidades!

One Comment on “Empreendedorismo nas Entidades de Classe”

  1. Muito inspirador! E de grande conhecimento, participar e cooperar para um mundo melhor, partindo do setor onde estamos até uma reunião de bairro para melhoria, faz com que a gente seja um herói na vida de muitos. Olhar para todos além de nós mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *