7 mitos e verdades sobre o financiamento imobiliário 

mitos e verdades sobre o financiamento imobiliário

Quem está prestes a realizar o sonho da compra de um imóvel passa por momentos de emoção, dúvidas e, até mesmo, certa apreensão. Em especial as pessoas que não têm todo o dinheiro para pagar e optam por financiamento imobiliário.

Há muitos mitos e verdades sobre o financiamento imobiliário que precisam ser bem esclarecidos. Só assim você terá mais tranquilidade e segurança para começar as suas pesquisas e encontrar o imóvel ideal.

O que pretendemos com este post é, justamente, ajudar você a conhecer a fundo o processo para a obtenção de crédito imobiliário. Nossa ideia é responder aos principais questionamentos com bastante clareza para que você faça uma negociação certeira e que caiba dentro do seu bolso.

Confira o material e tire proveito dele para comprar seu imóvel com total confiança!

1. O valor das parcelas aumenta?

Verdade. Quando você começar as suas pesquisas para escolher a melhor instituição financeira para o seu financiamento, verá que todas elas oferecem opções de simulação do crédito. Ao usar o recurso, perceberá que as prestações sofrem correção da TR (Taxa Referencial), o que está previsto nos contratos.

Por outro lado, quando a negociação é feita pela Tabela SAC, elas acabam diminuindo conforme os anos passam, ou seja, ela é decrescente. Ao assinar o contrato, o mais importante é que você entenda que deverá saber, detalhadamente, qual será o valor das parcelas pagas até o fim, já com os juros e taxas embutidos.

A transparência na obtenção de crédito é fundamental para que você possa se planejar e tomar uma decisão mais segura. Por isso, não deixe de usar os simuladores e tirar todas as suas dúvidas sobre os valores que serão cobrados.

2. É verdade que há muitas etapas a serem seguidas no processo?

Verdade. Se uma instituição oferecer a você um financiamento imobiliário muito rápido, sem as exigências comuns a esse tipo de operação, é bom desconfiar. A obtenção de crédito para a compra de imóvel costuma ser um processo com duração de 60 a 90 dias e exige uma documentação extensa, que prevê a análise das suas condições financeiras antes da liberação do dinheiro.

3. A liberação do financiamento é sempre demorada?

Mito. Entre os mitos e verdades sobre financiamento imobiliário, esse é um dos mais recorrentes. Aqui, vale entender a diferença entre a burocracia e a velocidade do processo. Ou seja, você precisa apresentar uma extensa documentação, mas isso não significa que a liberação vai demorar.

Se você estiver com toda a sua documentação em dia e atender a todas as exigências da instituição para a liberação do crédito, o recurso pode sair antes mesmo do que você pensa. Sendo assim, não deixe de fazer um bom levantamento de tudo o que será necessário para que haja a aprovação do seu cadastro. Assim, poderá providenciar tudo com antecedência e efetuar a compra do seu imóvel no menor prazo.

4. Qualquer pessoa pode dar entrada em um financiamento?

Mito. Se você atender a todas as condições exigidas pela instituição financeira que vai liberar o crédito, estará apto a fazer o financiamento imobiliário sem restrições. Por isso, é importante prestar muita atenção a quais são essas exigências para se preparar.

A análise dos bancos e, até mesmo, das construtoras que financiam o imóvel são criteriosas, exigindo a documentação completa do pretendente. Tudo será avaliado como forma de garantir que você tenha condições de arcar com as despesas que se seguirão à compra do bem.

Assim, você deverá manter seu nome longe dos cadastros de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, para ter o cadastro aprovado. Além disso, as prestações não poderão ultrapassar 30% do valor da sua renda mensal líquida.

5. Vale a pena antecipar o pagamento de parcelas?

Verdade. Essa costuma ser a melhor alternativa para quem consegue fazer um bom planejamento orçamentário antes do financiamento. Isso porque, ao conseguir antecipar o pagamento das parcelas finais, você será capaz de negociar com o banco a redução dos juros.

Essa operação ajuda você a ter mais chances de garantir a liquidez do bem. Quanto antes quitar as prestações, mais cedo terá a propriedade do imóvel, podendo aproveitar a sua valorização e até mesmo revendê-lo por um preço mais interessante.

6. É preciso ter uma reserva de recursos ao financiar o imóvel?

Verdade. Essa reserva pode servir tanto para que você consiga aproveitar as vantagens de antecipar o pagamento de parcelas, mencionadas no tópico anterior, quanto para custear com mais tranquilidade as despesas que terá com documentação para o financiamento e a compra do imóvel.

Lembre-se de que, além do valor do bem propriamente dito, você terá de arcar com os custos de pagamento de impostos (ITBI — Imposto de Transmissão de Bens Imóveis — e IPTU — Imposto Territorial e Predial Urbano), taxas de serviço, como água e energia, condomínio, entre outros. Também é preciso considerar o pagamento do registro da escritura e demais taxas do cartório.

7. Qualquer imóvel pode ser financiado?

Mito. As instituições financeiras costumam fazer uma varredura na documentação do imóvel, tanto quanto aquela feita com o pretendente. Assim, é preciso que tudo esteja regularizado, em especial com relação à escritura e ao registro da matrícula. Além disso, é necessário que não haja pendências financeiras, como a falta de pagamento das taxas de condomínio e IPTU, entre outras situações.

Por fim, o imóvel deve estar livre para ser vendido, sem situações que possam impedir a negociação, como hipoteca ou inventário. Do contrário, isso pode fazer com que o financiamento para aquela propriedade não seja aprovado.

Independentemente da instituição financeira escolhida, o imóvel receberá a visita de um engenheiro para uma vistoria. Isso porque a operação só será aprovada se ele estiver em condições de habitação, pois o próprio bem é utilizado como garantia para o financiamento.

Entender com mais detalhes sobre os mitos e verdades do financiamento imobiliário é importante, como você viu, para que possa se planejar melhor ao adquirir o seu imóvel próprio. Além disso, como o processo é democrático e exige uma extensa documentação, o ideal é contar com apoio profissional de uma empresa de confiança para que tudo dê certo na sua negociação.

Gostou do nosso artigo? Está mais seguro para fazer a sua aquisição? Aproveite e confira, também, o que levar em consideração na busca por uma construtora de confiança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *