Palavra do presidente – MBigucci News / 76ª edição

Idade de Cristo
por Milton Bigucci*

Quem tem o mínimo de religião cristã sabe que 33 anos foi a idade que Cristo morreu crucificado.

Foi o primeiro pensamento que tive, agradecer a Deus pela dádiva da nossa querida MBigucci ter completado 33 anos de vida em 24 de outubro de 2016. Em 1986 construímos o nosso primeiro prédio, Edifício Gláucia, sem elevador, com 16 apartamentos, 746,72 m² de área construída na Vila Liviero, em São Paulo.

Em 2016 estamos entregando boa parte do empreendimento Marco Zero, em São Bernardo do Campo, a maior obra da MBigucci, com 89.095,55m² de área construída no total, com 942 unidades residenciais, comerciais e lojas.

Mais de 9.500 unidades habitacionais e comerciais construídas, cerca de 400 obras edificadas, mais de 1 milhão m² construídos e milhares de empregos ofertados, é o balanço desses 33 anos de vida.Construímos também um grande condomínio logístico em Diadema com 26 galpões e pé direito de 12 metros.

Ganhamos inúmeros prêmios nessa caminhada, entre os quais o de “Melhor Construtora de Capital Fechado do Brasil”, da revista IstoÉ Dinheiro, por dois anos seguidos (2014 e 2015), o prêmio de “Construtora Mais Sustentável do Brasil” também por dois anos (2012 e 2015). Prêmio CBIC de Responsabilidade Social (2006 e 2010), entre vários outros.

Participamos do Pacto Global da ONU (Organização Mundial das Nações Unidas) desde 2008, no qual estão presentes 8 mil empresas, sendo 700 do Brasil e apenas 20 da construção civil. Em 2016, fomos a única empresa do setor de construção a ter nosso COP (relatório de comunicação de progressos) qualificado como nível avançado pela ONU.

Criamos um trabalho de Responsabilidade Social chamado Big Riso, onde colaboradores da MBigucci se transformam em palhacinhos e visitam voluntariamente hospitais públicos para ajudar na recuperação de crianças em tratamento do câncer. Criamos ainda vários programas sociais e de sustentabilidade, como o Big Vida, o Big Vizinhança e o Big Conhecimento. Na área de preservação ambiental, conseguimos reduzir significativamente os resíduos das obras como madeira, plástico e papel, desenvolvemos uma série de ações para economia de recursos naturais como painel solar de reciclagem, iluminação natural com garrafas PET e telhas translúcidas, captação de água da chuva, entre outras ações.

Nos últimos dois anos, mesmo com a crise, compramos 21 terrenos alicerçando o futuro para os próximos 10 anos. Esperamos continuar produzindo, dando empregos e acreditando neste país. São poucas empresas que chegam a tantos anos de vida sempre progredindo.

Tudo graças a uma diretoria coesa, unida e competente, comandada pelos meus quatro filhos e dois sobrinhos, graças a um corpo de colaboradores dedicados, que “vestem a camisa”.Todos são parte do que chamamos de “Família Bigucci”, pois é o que somos, com seus temperamentos diversos, suas ranhetices, suas alegrias e tristezas. Uma família enfim.

A esperança que temos neste país é indestrutível. A nossa fé é imorredoura. Afinal são apenas 33 anos. Temos mais algumas décadas de luta, quiçá, centenas de anos à nossa frente nos desafiando, para continuar a nossa causa e os nossos objetivos. Afinal os 11 netos já estão aí se preparando para as batalhas futuras.

*MILTON BIGUCCI é presidente da construtora MBigucci, presidente do Conselho Deliberativo da Associação dos Construtores do Grande ABC, membro do Conselho Consultivo Nato do Secovi-SP e do Conselho Industrial do CIESP, conselheiro vitalício da Associação Comercial de São Paulo e conselheiro nato do Clube Atlético Ypiranga (CAY). Autor dos livros “Caminhos para o Desenvolvimento”, “Somos Todos Responsáveis – Crônicas de um Brasil Carente”, “Construindo uma Sociedade mais Justa”, “Em Busca da Justiça Social”, “50 anos na Construção” e “7 Décadas de Futebol”, e membro da Academia de Letras da Grande São Paulo, cadeira nº 5.